Área do cliente

Notícias

Renan Filho garante a empresários que AL estará melhor ao final da crise da economia nacional

Terça-feira, 04 de setembro de 2018

Na segunda-feira, 3, as entidades representativas do setor produtivo receberam o candidato Fernando Collor (PTC)

Ouvindo o candidato Renan Filho (MDB), a Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), em parceria com suas congêneres do Comércio, Bens e Serviços (Fecomércio), e da Agricultura e Pecuária (Faeal), encerrou, na manhã desta terça-feira, 4, o diálogo com os dois candidatos melhor situados na disputa pelo governo de Alagoas. Na segunda-feira, 3, as entidades representativas do setor produtivo receberam o candidato Fernando Collor (PTC).

Além de falar para empresários sobre seus projetos, Renan Filho recebeu a Agenda do Setor Produtivo para o Desenvolvimento Sustentável de Alagoas, documento no qual as federações enumeram propostas destinadas ao crescimento econômico do Estado.

“Entregamos essa Agenda aos candidatos, esperando que nossas propostas sejam aproveitadas pelo futuro governo na superação dos obstáculos que ainda emperram o desenvolvimento de Alagoas”, afirmou o presidente da Fiea, José Carlos Lyra de Andrade.

Ele defendeu ações que promovam a competitividade da economia, deixando claro que o setor produtivo, mais uma vez, reafirma sua confiança na capacidade do Estado de se desenvolver, com o apoio e o esforço dos poderes públicos, dos empresários e de toda sociedade.

Em sua apresentação como candidato à reeleição, o governador declarou que Alagoas vem se preparando para o momento em que o Brasil superará a crise econômica que enfrenta há quase quatro anos. “O momento é difícil, pois não há disponibilidade de verbas da União, mas, mesmo com todas as dificuldades, estamos conseguindo fazer grandes investimentos, em todas as áreas, com recursos próprios”, afirmou Renan Filho.

Ele declarou que está modernizando a gestão pública estadual, adotando boas práticas políticas. Segundo o candidato, as ações modernizadoras que implantou nos três anos e oito meses de seu primeiro mandato estão apresentando resultados positivos. “Conseguimos controlar nossas finanças, o que permitiu a Alagoas um crescimento de 2,92%, três vezes maior do que a média nacional”, declarou o candidato.

Ele refutou críticas de que sua gestão implantou uma política tributária de arrocho fiscal, visando unicamente o aumento da arrecadação. “Nossa carga tributária não é diferente de outros estados. O que nos diferencia, o que permitiu o equilíbrio financeiro que temos hoje, foi a redução de despesas”, reagiu Renan Filho.

Nas quase duas horas em que falou para empresários e líderes do setor produtivo, inclusive respondendo a perguntas das entidades, o candidato do MDB destacou os investimentos que fez na segurança pública, “que transformaram Alagoas no Estado que mais reduz a violência”; na saúde, “construindo hospitais e melhorando as condições do atendimento a população”; na educação, que “melhorando índices como o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, que monitora e define a política pública em prol da qualidade da educação)”; e na recuperação e construção de estradas “para interligar regiões e municípios”.

Destacando a importância das parcerias público-privadas, Renan Filho citou o avanço do Canal do Sertão, o andamento das obras para consolidação do Polo Tecnológico Digital de Jaraguá, em Maceió, entre as inúmeras realizações de seu governo. Ao concluir, afirmou que, como fez no primeiro mandato, se compromete a manter “um diálogo fácil e franco com o setor produtivo”.

“Queremos continuar contribuindo com a transformação de Alagoas num Estado próspero e bom, pra nós e para os alagoanos que estão nascendo”, afirmou o candidato.

Compartilhe: